VIVEIRO DA CAMP JÁ DISPÕE DE MUDAS FRUTÍFERAS PARA PLANTIO

Com a intensidade do período frio nesta época do ano, envolvendo a fase de outono e inverno, começa a fase mais apropriada para o plantio de mudas de árvores frutíferas, flores, roseiras e plantas ornamentais e exóticas. Como procede anualmente, o Viveiro de Mudas da CAMP recebeu neste período grande quantidade e variedade de mudas, haja vista que começa a se registrar grande procura por parte dos clientes. Inclusive, a estrutura situada com o acesso junto ao portão da Avenida São João, em forma de estufa,  além de possuir amplo espaço, conforto e comodidade aos clientes que buscam adquirir variedades para plantio de fundo de quintal ou em escala comercial, passa por ampliações e readequações a cada período. Agora, atendendo recomendação técnica da Adapar, foi montado um espaço isolado que abriga especificamente mudas cítricas, visando evitar contaminações que podem ocorrer. Já estão disponíveis aos clientes mais de cinco mil mudas de plantas que se adaptam ao clima da região, de variedades frutíferas cítricas e brancas, além de ornamentais e exóticas. A seção com ampla linha de produtos cerâmicos artesanais, reunindo vasos em formas de bolas, tortos, bacias, jarros, bujão, cachepot, cilindros, coloniais, pandora, além de comedouros para pássaros, também em estilo colonial, foi ampliada com novos modelos. Artigos em cerâmica, para jardins, vasos em fibra e resina, além das atrativas fontes de água, envolvem vários estilos. Outra opção que atende à grande demanda dos clientes, é a venda de ureia e adubos em embalagens práticas, além de substrato para plantio, sementes de verduras, bulbos de palma e outros itens do gênero. Em meados de julho e agosto é a época mais propícia para o plantio de mudas na região Sul do Brasil. Por isso, a CAMP adquiriu este novo lote de mudas de procedência garantida, oriundas de viveiros credenciados e qualificados, todas com certificação e sanidade controladas pelos órgãos de fiscalização da Defesa Sanitária Vegetal. Estão disponíveis novas variedades mais precoces, produtivas e resistentes a pragas e doenças, o que vão garantir mais sanidade e produtividade ao seu pomar ou jardim. São mudas de laranjas como Iapar, lima, natal, navelina, pera, sanguínea, e Valência; tangerinas como mexerica rio, murcott, okiso, ponkan, fortunella doce; limão tahiti; caqui kioto, fuyu, manteiga e rama forte; pêssegos chiripa, chimarrita, iragil, ps do cedo e do tarde; nectarina; cereja flor vermelha e branca; loro para tempero; framboesa; amora; kiwi; ameixas letícia, rubenel, amarelinha, metiley, pluma, italiana; pera d’agua, manteiga, asiática e pau; nogueira pecan; uva branca, rosada, rubi, e francesa, dentre outras cujo plantio é menos difundido. As ornamentais são a canela para sombra; camélia; cipreste azul, dourado, macarrão, maçã,  e tuya; grevilha; ypê amarelo e roxo; oliveira enxertada; palmeira buriti, fênix, real e imperial; e taquarinha de jardim, ainda samambaias e buxinhos.   ÉPOCA IDEAL DE PLANTIO NA REGIÃO Para quem deseja fazer a implantação de um pomar caseiro ou de escala comercial, a época após o frio é ideal para o plantio no campo, haja vista que a durante o período de inverno, as plantas se encontram em dormência devido ao frio que se registra, principalmente em nossa região onde a estação é rigorosa. Assim, em casos de geadas intensas, não há riscos de perdas da planta ou interrupção de seu crescimento. A partir de meados de setembro, quando se inicia a primavera e a estação quente, as plantas emitem a brotação e começam a fase vegetativa com intensidade. A probabilidade de sobrevivência das mudas é bem maior e vigorosa. Segundo o Departamento de Assistência Técnica da cooperativa, para se fazer esse procedimento há de se tomar alguns cuidados básicos na preparação das covas. Como nossos solos são bastante diferenciados e de texturas alternadas, inclusive de profundidade, é necessário tomar alguns cuidados básicos. Na maioria das plantas frutíferas ou ornamentais, há de se abrir uma cova de 40x40x40 centímetros, ou até 60 centímetros, dependendo da variedade e tipo de solo, retirando-se os primeiros 20 centímetros e reservando de um lado. Os 20 centímetros restantes devem ser retirados e colocados de outro lado. A camada inferior, onde está o subsolo, que é mais pobre em nutrientes,  deve ser acrescida de 500 gramas de calcário e colocada novamente. A camada inicial, que é o solo fértil, deve ser acrescida com uma quantidade em torno de 5 a 10 quilos de esterco curtido e devolvido à cova, cobrindo-a novamente. Após isso, retira-se o jacá da muda, fazendo o plantio num espaço adequado, aberto com uma cavadeira ou com as próprias mãos. Após o plantio deve ser feita a rega contínua com água, para que ocorra o enraizamento da planta. Em caso de plantio de várias mudas frutíferas para formação de um pomar, deve ser tomado cuidado com o espaçamento entre plantas. Geralmente, para as variedades mais cultivadas em nossa região, isso varia entre 4x6 metros entre plantas. Os agrônomos da cooperativa estão aptos a repassar as informações sobre a condução e a poda, adubação, correção de solo e as pulverizações para controle de pragas e doenças.