UNIDADE ARMAZENADORA RECEBE INVESTIMENTOS DE R$ 3,5 MILHÕES

Dentro da política de estruturação implementada nos últimos dez anos, com obras, reformas, ampliações e novas aquisições, a CAMP – Cooperativa Agrícola Mista Prudentópolis -, continua promovendo investimentos para que todo o complexo existente acompanhe a evolução do cenário regional, e, com isso, os resultados continuem se mantendo satisfatórios. Com base nisso, foram concluídas em meados de fevereiro, novas obras de ampliação e melhorias no complexo armazenador da unidade II, localizada na Br-373, com recursos da ordem de R$ 3,5 milhões. Uma das maiores urgências envolvia o suporte para receber toda a safra que chegava oriunda dos campos de cooperados ou terceiros. Pensando nessa questão que foi efetuada essa obra de grande vulto, envolvendo mais dois silos com lastro de 110 mil sacas cada um, ou seja, um total de suporte de mais 13,2 mil toneladas de grãos. A empreitada concluída permite que os silos já possam receber produtos a partir desta safra de verão 2017 -2018. Dessa forma, o complexo armazenador da cooperativa passa das atuais 360 mil sacas ou 22 mil toneladas, para 580 mil sacas ou quase 35 mil toneladas, o que deve suprir a demanda regional por mais alguns anos. Esse novo investimento da CAMP na estrutura armazenadora foi motivado em virtude da quebra de recordes de recebimento de grãos verificado principalmente na última safra, que obrigou a cooperativa a buscar unidades externas para comportar toda a produção recebida, principalmente de soja. De 2015 para 2016, houve um aumento da ordem de 10,5 por cento no volume recebido, enquanto em 2017 esse número saltou para mais de 20 por cento, o que extrapolou a meta de recebimento de produtos da unidade, reportando-se a soja. No geral, computando-se ainda produtos como milho e trigo, os números foram ainda maiores, superando os 26 por cento. Mas, com esse novo aporte armazenador, a demanda será mantida estável e com certa sobra por alguns anos, o que garante uma segurança aos produtores cooperados e independentes que entregam sua produção à cooperativa. Mas o projeto de investimentos não se reportou apenas aos silos, já que é necessária toda a estrutura responder à altura para funcionar com sucesso. Foi instalado mais um silo de expedição de cereais, o que dobrou a capacidade de embarque de caminhões, evitando congestionamento e filas para carregamento, diminuindo tempo e ganhando agilidade no serviço. Para que isso fosse efetuado a qualquer tempo, sem atrapalhos climáticos, também foi efetuada cobertura metálica de toda a área de embarque de cereais, o que trouxe muitos ganhos a todo o complexo. Para complementar e dar suporte a esta ampliação, também houve necessidade de instalar uma nova balança rodoviária com capacidade para 100 toneladas, o que permite peso simultâneo de caminhões, tanto na entrada como na saída da unidade. Outra obra que também aconteceu paralelamente envolveu a troca dos elevadores e substituição das antigas correias de transporte de grãos por um novo sistema tipo “radler” nos túneis, além de revisão e aumento de carga do sistema elétrico e de segurança, como os pára-raios. E justamente essa questão é que a CAMP pretende estender aos agricultores da região, a certeza de que terão a garantia de entregar e armazenar sua safra com segurança e qualidade, para trabalhar com uma comercialização oportuna, aproveitando as melhores situações de mercado.