CAMP REGISTRA CRESCIMENTO DE MAIS DE DEZ POR CENTO EM 2017

A Cooperativa Agrícola Mista Prudentópolis realizou mais uma Assembleia Geral Ordinária, para prestar contas do que foi o ano de 2017 ao seu quadro social, com os dirigentes e colaboradores técnicos expondo o que ocorreu de mais importante durante o ano que passou e como a cooperativa se encontra dentro desse panorama nacional. Completando seus quarenta anos de existência, data que foi registrada em dois de novembro passado, a CAMP registrou números significativos em seu balanço final de 2017. Enquanto a média de crescimento das cooperativas paranaenses foi da ordem de três por cento, segundo dados da Ocepar,  a CAMP superou os dez por cento, além de quebrar um recorde na recepção de soja, superando os 20 por cento, em relação à safra anterior. Somando-se aos demais produtos, os números superaram os 26 por cento, o que projeta a cooperativa como um dos principais polos de recepção de grãos da região. Participaram da assembleia em torno de duzentas pessoas entre cooperados, familiares e convidados, que puderam acompanhar a explanação da diretoria e auditoria independente, que expôs todos os números contábeis e resultados financeiros e administrativos ao longo do ano. Dentre os investimentos que foram realizados no ano anterior, figurou o complexo armazenador na unidade II, que ampliou sua capacidade de recepção de grãos. Havia urgência para receber toda a safra que chega oriunda dos campos de cooperados ou terceiros, e pensando nisso é que foi efetuada a obra de implantação de mais dois silos com lastro de 110 mil sacas cada um, ou seja, um total de suporte de mais 13,2 mil toneladas. A empreitada já foi concluída, com os silos prontos para receber produtos a partir desta safra de verão 2017 -2018, e, com isso, o complexo armazenador da cooperativa passa dos atuais 360 mil sacas ou 22 mil toneladas, para 580 mil sacas ou quase 35 mil toneladas, o que deve suprir a demanda regional por mais alguns anos. Mas o projeto de investimentos não se reportou apenas aos silos, já que é necessária toda a estrutura responder à altura para funcionar com sucesso. Foi instalado mais um silo de expedição de cereais, o que dobrou a capacidade de embarque de caminhões, evitando congestionamento e filas para carregamento, diminuindo tempo e ganhando agilidade no serviço. Para que isso fosse efetuado a qualquer tempo, sem atrapalhos climáticos, também foi efetuada cobertura metálica de toda a área de embarque de cereais, o que trouxe muitos ganhos a todo o complexo. Para complementar esta ampliação, também houve necessidade de instalar uma nova balança rodoviária com capacidade para 100 toneladas, o que permite peso simultâneo de caminhões, tanto na entrada como na saída da unidade. Mas, além de avaliar todos esses números, houve também a preocupação com relação com o quadro social. Pensando numa forma de reconhecer o trabalho, dedicação e fidelização do associado junto à CAMP, está sendo mantida a ação voltada aos sócios que completarem idade acima de 65 anos desde 2015, os quais recebem a devolução de seu capital social depositado, como uma forma de incentivo e prêmio pela luta que executou no setor do agronegócio ao longo de sua vida e, que, possa desfrutar desses valores em proveito familiar ou de investimento na propriedade, nessa etapa em que se alcança a melhor idade da vida. Em 2017 foi repassada outra parcela da ordem de 332 mil reais. São valores que chegam aos associados, para que possam investir em sua vida pessoal ou profissional, demonstrando que o sistema cooperativo é firme e forte, e pensa, em primeiro plano no seu próprio associado. Foram empossados durante a assembleia os novos integrantes do Conselho Fiscal, envolvendo os membros titulares e suplentes, para o mandato de um ano. A CAMP, como forma de envolver o maior número possível de cooperados participando ativamente do sistema, vem fazendo a renovação total dos conselheiros. Foram empossados nesta oportunidade os conselheiros Odirceu Sochodolak; Alberione Pontarolo; José Valdecir Bobato; Josafat Kuzma; Elizio Smulek; e Carlos Alberto Opuchkevich.