Histórico

Nas décadas de 1960 e 1970 vigorou em Prudentópolis a Cooperativa dos Produtores de Erva-Mate, sob a coordenação da Central das Cooperativas de Mate do Paraná (Ruralsul), com sede em Curitiba. Todas essas cooperativas entraram em crise na mesma época, devido à queda nas exportações.

Em 1977 a Ruralsul estava totalmente falida e desacreditada. Com sua extinção, um grupo de agricultores, liderados pelo ex-prefeito Kurt Gustavo Schlumberger, decidiram constituir uma cooperativa de produção, a CAMP – Cooperativa Agrícola Mista Prudentópolis, fundada em 02 de novembro de 1977.

O início foi marcado por grandes obstáculos, principalmente de ordem financeira. Mas com o empenho de todo o grupo e a credibilidade de seu primeiro presidente, Kurt Gustavo Schlumberger, buscou-se recursos em instituições financeiras, que possibilitaram a aquisição de todas as instalações e imóveis da antiga Ruralsul.

O próximo passo foi providenciar um local para a recepção e armazenamento dos produtos agrícolas. Iniciou-se uma longa negociação com a Cibrazém – Companhia Brasileira de Silos e Armazéns (atual CONAB), que também culminaram em 01 de março de 1979 na aquisição do terreno e das instalações físicas, onde funciona hoje a Unidade Armazenadora I da CAMP.

Em 1984, sob a presidência de Dionízio Opuchkevitch, procedeu-se à aquisição do imóvel que pertencia a Walter Luders, popularmente conhecido como “Valtão”. Devido à necessidade de aumentar a capacidade de recepção, secagem e armazenagem de grãos, edificou-se nessa área a Unidade Armazenadora II, hoje denominada “Kurt Gustavo Schlumberger”, em homenagem ao primeiro presidente da Cooperativa.

Inicialmente foram construídos no local quatro silos metálicos, com capacidade para armazenar 4,8 mil toneladas de grãos. Algum tempo depois esta capacidade foi duplicada, com a construção de mais quatro silos e novos secadores, permitindo uma capacidade de secagem e armazenamento de aproximadamente 9,6 mil toneladas, ou 160 mil sacas.

Em 2005 foi concluída a instalação de mais dois silos metálicos, com capacidade para 110 mil sacas cada, novamente duplicando a capacidade de armazenamento nesta unidade, que hoje possui disponibilidade para 380 mil sacas, colocando a CAMP como o maior complexo de secagem e armazenagem de grãos do município.

 

AGRICULTURA COM TECNOLOGIA

Na busca constante por uma agricultura tecnificada e rentável, a CAMP edificou uma unidade armazenadora de calcário com capacidade para 3 mil toneladas. O calcário é imprescindível para uma boa rentabilidade agrícola, tendo em vista a grande acidez que o solo da região apresenta, necessitando de correção.

Difusora de novas tecnologias, com um departamento técnico procurando sempre repassar ao seu quadro associativo as novas práticas e métodos para se obter uma maior produtividade com menores custos, a CAMP foi credenciada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento a produzir semente certificada. Está em busca do selo de qualidade, repassando ao seu quadro associativo sementes produzidas em Prudentópolis com alto padrão de qualidade.

A difusão de novas tecnologias é proporcionada pela CAMP ao seu quadro social através de “dias de campo” sobre as mais diversas culturas, com palestras, cursos, simpósios e treinamentos, procurando deixar o associado informado sobre o que de mais moderno existe no mercado destinado à agricultura. Para isso, a CAMP adquiriu uma área de 10 alqueires, localizada na Linha Ivaí, junto à estrada da Linha Esperança, onde implantou um campo experimental, denominado “Unidade Demonstrativa e Experimental Oscar Rickli”, em homenagem ao saudoso diretor-presidente da CAMP, pelos seus relevantes trabalhos prestados. Nesse local são desenvolvidos e experimentados novos produtos, em parceria com empresas fornecedoras de insumos e de pesquisa, visando repassar aos agricultores informações sobre os resultados obtidos nos testes desenvolvidos.

 

COMERCIALIZAÇÃO DOS INSUMOS AGRÍCOLAS

Na comercialização dos insumos, existe uma constante preocupação da CAMP em dar total orientação técnica aos associados, desde o correto manejo do solo, passando pela implantação e condução das culturas até a colheita e comercialização final do produto. Todas as recomendações técnicas obedecem às normas de segurança destinadas ao produtor e também ao meio ambiente.

A CAMP também é detentora da marca “Faxinal”, tradicional marca de erva mate em duas versões: para chimarrão e para tererê. A erva mate chega do produtor, é preparada, embalada e destinada ao mercado consumidor.

Na busca de sua auto-suficiência em material energético, destinado à secagem de cereais, a CAMP implantou duas unidades de manejo e reflorestamento com eucaliptos, uma no distrito de Patos velhos e outra em Linha Capanema/Piquiri. Contando com um quadro funcional profissionalizado, principalmente nas áreas mais importantes de seu organograma administrativo, a CAMP conta com a maioria de seus funcionários com curso superior, pós-graduado ou em estágio de conclusão.

A CAMP tem como empresa coligada o Auto Posto CAMP Ltda e conta com participação societária na Associação Paranaense dos Produtores de Sementes (APASEM) e na Cooperativa de Desenvolvimento Tecnológico (COODETEC), em Cascavel-PR. Também tem participação como sócia-fundadora da Cooperativa Paranaense de Turismo (COOPTUR), na Fundação Meridional, em Londrina/PR e no SICREDI Centro Sul, bem como convênios de cooperação tecnológica com o Iapar e Embrapa.

Nos últimos anos o grupo CAMP tornou-se o maior gerador e arrecadador de impostos no município de Prudentópolis. Isto não é apenas reflexo da solidez de um grupo que acredita em Prudentópolis, mas de um sentimento de orgulho coletivo por fazer parte da história do centenário de Prudentópolis.

O atual presidente da CAMP é o agricultor Henrique Ambrosio Chiaradia. A entidade é ligada à Organização das Cooperativas do Estado do Paraná (Ocepar), que teve como um de seus fundadores o prudentopolitano Romeu Berger.

 

CAMP - Um nome de confiança!